Lá se pensam, cá se fazem.

Avós.com.Gatos

Os amantes de gatos conhecem bem o efeito terapêutico da presença destes felinos num lar. Têm-se conversas intermináveis, negoceiam-se os petiscos, recebem-se carícias e colinhos quentes e gostosos. Além disso, um gato brincalhão pode oferecer horas intermináveis de entretenimento gratuito… Sabendo disso, porque não aproveitar estas qualidade e pô-las ao serviço de quem mais precisa? O isolamento de idosos é uma situação real e grave no nosso país. No Censos Sénior de 2013, dos 28.197 idosos referenciados, 19.455 vivem sozinhos, 6.565 vivem isolados e 2.177 vivem sozinhos e isolados. Combater o isolamento é extremamente difícil, até em territórios extremamente populados como nas grandes cidades. Em 2014 estes números aumentaram 17%. A nossa ideia é aliar a necessidade de companhia dos idosos do nosso país ao mesmo tempo que arranjamos casa e colo a gatos para adopção. Para isso, vamos pôr em contacto os adoptantes com as associações de protecção de animais que tenham gatos recolhidos da rua, adultos e esterilizados, para adoptar. Mas o nosso trabalho não se ficará por aqui, pois conhecemos bem as dificuldades logísticas de ter animais de estimação, e acreditamos ser esta a principal razão que impossibilita muitos idosos de ter uma companhia de quatro patas. Será também essencial criar uma rede de voluntários que possam apoiar os idosos nas tarefas inerentes ao cuidado do animal, como compra e transporte de ração e areias, deslocações ao veterinário e como Famílias de Acolhimento Temporário(FAT) para cuidar dos gatos sempre que o idoso precise de se ausentar de sua casa. Além destes serviços, os voluntários podem também ser os confidentes ideais para os adoptantes partilharem as peripécias dos seus felinos.

Mariana Falcato Simões

Visionário
Vila Real, Portugal

Joao Bourbon

Facilitador
Paris, França

carmo cardoso

Comunicador
Porto, Portugal

Ana Sena

Facilitador
Doha, Qatar

Comentários