Lá se pensam, cá se fazem.

PORTALUSA - Portal de Língua e Cultura Portuguesas

Há dois importantes grupos de lusos: o das famílias portuguesas que emigraram recentemente e o das famílias portuguesas que emigraram há alguns anos e que constituíram ou constituem família no estrangeiro. Ambos têm manifestado um desejo em comum: aprender e/ou manter contacto com a língua e cultura portuguesas. No primeiro grupo, encontram-se crianças e jovens portugueses que frequentaram as nossas escolas e que pretendem dar continuidade ao seu processo de aprendizagem da língua e cultura portuguesas. No segundo grupo, encontram-se os lusodescendentes que têm todo o interesse em aprender a língua e cultura dos seus ascendentes. Ultrapassar fronteiras e juntar culturas, dentro do espaço lusófono e na diáspora, é, com efeito, um objetivo que se pretende atingir num futuro próximo, de que o Plano de Ação de Lisboa (aprovado a 20/02/2014) serve de exemplo. Por um lado, há falta de estruturas de apoio ao ensino e aprendizagem da língua e cultura portuguesas no estrangeiro e, por outro, há declaradamente desemprego e desperdício de competências de professores e artesãos em Portugal. A solução tem um nome: PORTALUSA - Portal de Língua e Cultura Portuguesas. Apoiando-nos no poderoso instrumento das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), a nossa ideia consiste em criar uma plataforma assente em três eixos: comunicar, ensinar/aprender, partilhar. Neste sentido, no PORTALUSA, teremos: (1) cursos modulares de Português (como língua estrangeira, língua de herança e língua materna) na modalidade e-learning, personalizados e com numerosos recursos didáticos interativos; (2) workshops de artesanato português; (3) webinars subordinados a temas variados da lusofonia (com a intervenção dos participantes via chat); (4) uma bolsa de professores e de artesãos portugueses e (5) uma rede social. Já efetuamos uma parceria com uma entidade formadora, AFB - Línguas e Serviços Lda, com experiência em e-learning e plataforma própria, que se compromete a dar-nos o suporte técnico e pedagógico necessários para o desenvolvimento do portal. De igual forma, conseguimos reunir um pequeno grupo de professores e artesãos que manifestaram grande interesse em participar no projeto. Encontrando-se a plataforma implementada, pretendemos custear a manutenção da mesma e remunerar os nossos professores e artesãos através dos rendimentos advindos dos cursos e workshops. Conclui-se que com a ideia PORTALUSA conseguiremos contribuir (1) para a ligação, o diálogo e a colaboração entre os portugueses da diáspora e aqueles que residem no território nacional; (2) para a utilização das TIC na divulgação e promoção do ensino/aprendizagem da língua e cultura portuguesas (incluindo o artesanato) no estrangeiro; e (3) para a integração de professores e artesãos portugueses no mercado de trabalho. No intuito de aprofundar os nossos conhecimentos sobre as reais necessidades e interesses dos emigrantes e lusodescendentes, estamos a solicitar a participação dos mesmos através de dois questionários: https://docs.google.com/forms/d/1kn5aU8n54mBLAgGt7TJQ7BdYnjK0dGFaE5VE-KpITjI/viewform; https://docs.google.com/forms/d/1vcNh_RXPbmTpP6XMQUdvVh_rirb9mAVNIbvV-8FqLGg/viewform). No espaço de um mês, já obtivemos várias respostas positivas. A porta está aberta!

Ana Sofia Pacheco

Visionário
Florianópolis, Brasil

Joana Fabião

Comunicador
Lisboa, Portugal

Elsa Brízida

Facilitador
Lisboa, Portugal

Comentários